Para Roma com Amor



Woody Allen causa. Após ignorar, tanto quanto a Deus, o mais badalado evento de premiação do cinema, em que seu filme "Meia noite em Paris" ganhou a estatueta na categoria de melhor roteiro, o ator / roterista / diretor partiu para mais um aventura: de Paris para Roma.

O humor mal humorado, a debilidade física, a religião, a fascinação e aversão aos relacionamentos, as mulheres lindas e envolventes, os homens tolos e seduzidos, o deboche à psicologia e os planos ridículos que mitigue uma vida fracassada são os ingredientes sempre presentes em seus filmes, e em "Para Roma com amor" não foi diferente.

Uma Roma e quatro histórias. O sucesso bate na porta de um, o amor invade a casa de outro, a família americana chega em Roma, e a família tradicional italiana é capturada pelo empreendedorismo americano. A insolidez, o imediatismo, o volúvel e o inusitado vão marcando os contrapontos entre o continente europeu e o americano, dois mundos que se atraem. Combinando ou não!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terra Selvagem

Tirania, autoritarismo ou despotismo