14 de Março - Dia da Poesia


Mar anda

E vê-la hoje me surpreendeu
não por vê-la em si
mas por sentir subitamente
a empolgação e ternura
da vez primeira, da dose última

A sensação era uma novidade antiga
salpicada de distintos desejos

O que fazer com os dias e as noites?
Que significados dar para a vida
quando não se sabe onde ou como está o desejo?
Se perdido na nicotina ou no alcool alheio
Ou se pervertido no consentimento de impossibilidades

Mareando outros mares
Fertiliza novos ares.

(Priscilla Oliveira Xavier - 16 de Janeiro de 2013)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tirania, autoritarismo ou despotismo

Assisti Clube da Luta, Vinicius