Anule o branco

Respeito a opinião de todos, mas percebo que há um número considerável de pessoas defendendo o voto em branco ou o mero não comparecimento como forma de manifestar seu descontentamento, sua descrença política. Parece "atitude", mas tá mais para indolência e covardia. 

Dá trabalho pesquisar, ler, dialogar com as propostas de um e de outro. É cômodo dar uma qualidade para o todo e virar as costas, como se não tivéssemos nada a ver com isso. Mas sinto informar que essa atitude não muda nada, não te exime do processo, não te torna um cidadão isento de responsabilidades, tampouco deixa claro para nosso sistema político a sua insatisfação. Não dá para esperar um país melhor sendo um cidadão medíocre. E se os representantes parecem muito ruins, que fique claro que eles não vieram de uma bolha e sim da nossa sociedade, da nossa cultura, carregando portanto nossas virtudes e vícios. Se formos cidadãos mais conscientes, críticos e responsáveis, não tenham dúvidas de que em algum momento nossos representantes políticos assim serão caracterizados. 

Enfim, você é parte e sua participação não foi uma dádiva divina e sim fruto de muita luta. Abrir mão do direito de votar, ainda que tenha nele o peso da obrigação, é ignorar todo o processo nada suave de conquista de direitos. É abdicar de decidir para ir para onde o sistema te leva, e no limite concordar que é melhor que decidam por você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tirania, autoritarismo ou despotismo

Assisti Clube da Luta, Vinicius