O Rio de Janeiro não envelhece, ganha charme e elegância

A cidade amanhecia sob uma brisa leve e morna e um sol tímido. Poderia ser uma manhã como outra qualquer, mas era o dia oficial de sua fundação, 1º de Março. E eis que o dia não haveria de passar sem devido proveito.
Charmosa por si e maravilhosa pela exaltação de terceiros, em vários bairros os cariocas extravasavam sua paixão e carinho pela cidade, em comemorações de estilos mais diversos. Da zona norte a zona sul a bossa nova, o samba e o choro ditavam o ritmo da festa. No centro, junto aos arcos da Lapa, a noite de muita empolgação num show ao ar livre comandado por Elba Ramalho brindou a cidade com um presente inestimável.
Num palco de dimensão generosa, Elba ia de um lado a outro, cantando e dançando muito entusiasmada pelo aniversário da cidade, tão carioca que a cantora não é. Rente ao palco até a distância de uns 300 metros uma multidão se estreitava e se entretinha.Nem sei o quê faziam mais, mas lá estavam. Os esbarrões são como termômetro do entusiasmo de um evento popular, e nesse show era tudo o quanto não faltava.
Na inviabilidade de todos transitarem, transitam os ambulantes, que não são poucos. Com isopores nas costas, ou puxados por carros improvisados com rodas de rolimã, vendem quase que exclusivamente cervejas e refrigerantes. E ainda no meio da multidão, há os que com enormes sacos plásticos recolhem latinhas de alumínio. Diga-se de passagem a cada dia há mais vendedores e catadores do que consumidores. É mais ou menos esse é o cenário da muvuca que não desanima com quase nada.
Um tanto distante do pessoal que sem dó se espreme, três amigas, já senhoras, estão dançando. Uma delas calçava uma plataforma que comprometia demais a desenvoltura da altiva dançarina. Achou por bem dançar descalça. E todos cantando e dançando.
Bem próximo dali, um rapaz ao notar cacos de vidro no chão trata logo de recolher, colocar numa distância segura, rente a um bueiro. Aproveitou e ainda alertou a senhora que dançava descalça entre as amigas para que tomasse cuidado para não se cortar. Um senhor que catava latas, vendo a senhora descalça tirou o chinelo que calçava e ofertou a ela, que sorrindo aceitou.
E assim o show fluía. O trio de amigas continuava alegre e dançante música após música. Esporadicamente viam o catador de latas passando descalço e gritavam entusiasmadas, fazendo festa, demonstrando o quanto o chinelo estava sendo bem usado. Ele sorria, acenava positivamente pra elas e se mostrava também animado.
O saldo do show foi a alegria e harmonia de uma grande comemoração. Um brinde à cidade maravilhosa que abriga pessoas gentis e sensíveis, aptas a ofertar ao próximo o melhor de si, dando exemplo do que é por em prática o ideal paz e amor. De pequenos gestos como este é que a imagem da cidade deveria se propagar. Nada de violência, nada de desentendimentos, nada de aura do perigo. Eis o grande presente que a população não se farta de doar à cidade: gentileza e alegria. Vale lembrar que a senhora que dançava, ao final do show ficou no mesmo lugar, esperando o dono do chinelo voltar. Com sorriso largo, abraço apertado e enorme agradecimento devolveu os chinelos ao gentil cavalheiro que cata latas.

Comentários

Tássia Jaeger disse…
Parabéns pelo blog... o negócio é ser política sem fazer politicagem...boa proposta! Até...
Vlw pelo comentário!!

Passe pelo meu blog mais vezes!!=)

bjus

http://blogdapattyandrea.blogspot.com
Letícia Bersot disse…
oiiii, obrigada pelo coment

adorei o texto, é super grande, demorei um tempao pra ler, mas valeu o tempo perdido !


Beijos
Jannice Dantas disse…
Adoro o Rio de Janeiro e todo o charme que ele tem. O Rio transborda cultura e descontração. Não é a toa que é conhecido como cidade maravilhosa.
Oi Pitty, aliás de que devo chamá-la companheira blogueira???
Bom em 1º lugar falando desse post aqui...amo o rio demais da conta, Sempre que posso vou a cidade maravilhosa, estive no carnaval!
Oh cidade incrível, tenho montes de amigos por essa terra enfim... RIO É TUDO NA VIDA.
Bom quanto ao seu recado obrigada pelo dom! Me imagino indo a Parada por isso flui eu acho...
:)

Postagens mais visitadas deste blog

Terra Selvagem

Tirania, autoritarismo ou despotismo