Quebrando o gelo

Quando os termômetros registram menos de 18º eu já dou o dia como duro. Acordar não é acordar, é sofrer mais do que em condições normais. E o que dizer do banho? É pensar nele e não levantamos mesmo.

O jeito é tirar a coberta aos poucos, entoando as palavras de força: eu vou vencer. Sim, vencerei, mas só daqui uns minutinhos. Se aconchega novamente no travesseiro, pensa que piscou o olho, mas dormiu mais meia hora. É preciso tomar uma decisão urgentemente: fechar os olhos só mais um pouquinho.

Se encolhe daqui, se ajeita de lá, até que não tem jeito. Da cama para o banheiro! Que dificuldade se acostumar com a dura temperatura fora dos cobertores. Vai à pia escovar os dentes, lembra que a água é fria e acha melhor escovar os dentes durante o banho.

Enfim, banho tomado. E a roupa? Casaco tem dois tipos: os bonitos e os quentes. É porque os que aquecem são preenchidos, estragam as formas, e faz todo mundo parecer um tonel, um tambor, ou algo que o valha. Inverno é sempre assim. As mulheres são de longe as mais prejudicadas, pois casaco não combina com nada, desvaloriza um monte de adereços e de consolação só mesmo o poder usar bota. No meu caso no way!

Contrariada pela escolha do casaco, chega a hora de sair. Na rua faz um sol muito do fajuto, que não dá vazão para o frio. O vento impiedoso vai solapando as faces e rachando os lábios. Na mente um só pensamento é intermitente: eu quero minha cama, eu preciso voltar pra cama.

Assim o dia passa. Aliás, não passa, se arrasta. É olhar pra cara de qualquer pessoa na rua e você lê que ela queria mesmo era estar na cama, quentinha, aconchegada com um amorzinho do lado, vários dvds de porcarias pra ver (hoje pensei em ver História sem Fim, Minha Vida de Cachorro, Madame Bovary e Amazing Histories) . E no intervalos entre um dvd e outro, um sexo e uma refeição. Claro, algo balanceado, como crepe de nutela com morango, brigadeiro ainda morno, pão de queijo com requeijão e até uma pizza. Pensando bem, dependendo da companhia na cama, a comida é um elemento quase que dispensável. Por exemplo, com o George Clooney eu ficaria relax a pão e água. E Claro, há quem me fizesse dispensar até o pão!

Ai ai ai, um dia frio serve ao menos pra pensar possibilidades de morrer de prazer. Eu sou mesmo uma hedonista incurável. Me consumo em pensar, por exemplo, como se vive no Alasca. Suponho que eles não devem sair pra tomar uma gelada! E você, qual é a boa do dia frio? Que petiscos animariam seu dia? Que filmes? Que companhia te faria ficar a pão e água?

Comentários

Dama de Cinzas disse…
Eu adoro o frio do Brasil, me sinto super bem nessa época, exceto, como vc disse, na hora de tomar banho. Lavar o cabelo comprido se torna uma tortura... rs

Mas fora da água me sinto super bem, disposta, vou a todos os lugares. Ao contrário do calor/verão, que me sinto sufocada, desanimada, presa em casa ou qualquer lugar que tenha ar condicionado. Minha vida no verão é procurar lugares com ar condicionado. Praia nem pensar, aquele sol acaba comigo!

Como pode ver sou do frio, mas não queria viver em lugar com neve, acho a neve triste, sem contar que tudo que é em excesso enjoa, e frio de neve deve ser duro de aguentar.... eheheh

Beijos
Maldito disse…
Ei!
O Dito pelo Maldito ta linkado aqui,...que legal, nem tinha visto,...
No Alasca deve ter carencia de calor humano né,...o Brasil podia pensar em exportar isso,..rsrs
Bjs
Acabo de ver que assim como o meu amado Maldito, estou linkada por você...valeuuu.
Adorie o texto, justamente um pouco do que sofro ao acordar no modo geral, mas no frio... putzzzz.
Por incrível que pareça aqui faz frio, e tem feito muito frio nos últimos tempos, você já imaginou uma pessoa do Norte, usar casaco? Anyway, eu amo frio, me animaria com: as pernas entrelaçadas em outras pernas, debaixo do edredon... petiscaria: chocolate, doritos, coca, VICIO. No dvd: temporada de friends ou The L word... hummm.
Que companhia me faria ficar a pão e água: Drew Barrimore e ou Adam Sandler!
AMEI ESSE POST.
BEIJOS
Patrícia disse…
É nessas horas que eu gosto de morar em Fortaleza. Ao meio dia aqui a temperatura chega à 33º. Aí é que dá vontade de correr pro chuveiro frio ou pro bar mais próximo.


patsamp.blog-br.com
Tell Aragão disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Tell Aragão disse…
pra o drama de ficar na cama, eu nem preciso do frio... tô sempre querendo 5 minutinhos mais, 5 minutinhos mais...
nessa época, já sinto frio aqui pras bandas nordestinas... a água do chuveiro e da pia já é gelada demais por auqi... imagino aí...
eu nem precisaria sonhar tão alto, pra ficar na cama... me contentaria com o homem por quem sou apaixonada... se bem que, na atual situação, acho que Colin Firth tá mais fácil que meu ex, futuro, quase namorado.
drama, drama, drama
Ah, eu amo o frio... Mas pra sair debaixo das cobertas ninguém merece msm...

Tem um meme pra vc lá no meu blog!!=)

Bjus!!

Postagens mais visitadas deste blog

Terra Selvagem

Tirania, autoritarismo ou despotismo